Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Pesquisadores da UCS desenvolvem ventilador pulmonar mais acessível

Publicação:

WhatsApp Image 2020 05 18 at 10 34 45
Frank 5010 em seu primeiro teste com paciente humano, no Hospital Geral de Caxias do Sul - Foto: Assessoria de Comunicação/UCS
Por Andielli Silveira com revisão de Raiza Roznieski

Os ambientes de inovação do Estado têm desempenhado um papel de extrema relevância no mapeamento de ações e necessidades da comunidade e na criação de iniciativas para diminuir os efeitos da pandemia de Covid-19. Com esse propósito, um grupo de engenheiros voluntários, sob a coordenação do Parque de Ciência, Tecnologia e Inovação da Universidade de Caxias do Sul (TecnoUCS), desenvolveu um ventilador pulmonar, o Frank 5010. 

Produzido com materiais mais básicos e acessíveis do que os respiradores tecnológicos, o aparelho, após homologação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), poderá ser produzido em grande escala e ajudar hospitais nos quais há o esgotamento das máquinas padrão. Esse processo é possível, pois a sua produção não depende de itens tecnológicos que, no momento, são difíceis de serem transportados ou até mesmo importados, para posteriormente serem montados em empresas. O Frank 5010 é simplificado, mas produz ventilação mecânica efetiva e confiável, já testada em dois pacientes humanos. 

No entanto, o aparelho desenvolvido possui apenas ventilação baseada em pressão oferecida à via aérea, demandando uma maior compreensão da equipe para obter a ventilação ideal para cada paciente, além de não permitir que o usuário exerça esforço respiratório, o que facilitaria a retirada do respirador posteriormente. Segundo Alexandre Anivo, diretor técnico do Hospital Geral e coordenador médico do projeto, essas características transportam o Frank para décadas atrás, onde a ventilação mecânica era executada dessa forma, porém salvando muitas vidas.

“A importância reside em oferecer uma alternativa para as equipes médicas, que estão sendo obrigadas a escolher quem deve receber a máquina, e para as pessoas que estão morrendo sem sequer chegar à assistência. Oferecer um ventilador funcional para um hospital de campanha ou para um ambiente hospitalar garante, ao menos, a chance que muitos não tiveram”, afirma Avino. 

Na última semana, em visita ao Hospital Geral para a entrega de 10 novos leitos de UTI, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, foi apresentado ao projeto. Em parceria com o Estado, cerca de 150 máquinas serão desenvolvidas e disponibilizadas para centros de saúde. 

Clique aqui e assista o vídeo sobre o Frank 5010. 

Clique aqui e saiba mais sobre o projeto.

Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia