Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Realizações da SICT: Techfuturo

Publicação:

Imagem escrito "Realizações SICT - Techfuturo"
-

Buscando apoiar a transferência de tecnologias portadoras de futuro para a matriz produtiva gaúcha, o programa Techfuturo, da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia do Estado (SICT), promove a aproximação de instituições científicas e tecnológicas (ICTs) e pesquisadores da academia com empresas e startups em operação no Rio Grande do Sul, fomentando o uso de tecnologias estratégicas* nos segmentos tradicionais da economia.

Editais

No primeiro Edital Techfuturo, realizado em parceria com a Fapergs e SEBRAE/RS, o programa investiu R$ 5,6 milhões em projetos de inovação contemplando as tecnologias portadoras do futuro. Isso se traduziu no apoio a 37 novos projetos de desenvolvimento tecnológico por empresas gaúchas, com apoio de universidades/ICTs. No segundo edital, o investimento foi no valor de R$ 9,8 milhões – valor do Programa Avançar na Inovação –, culminando na aprovação de 15 projetos.

Rodadas tecnológicas

Em parcerias com o SEBRAE/RS e a Rede RS Indústria 4.0, o programa promoveu quatro rodadas tecnológicas para conectar demandas de empresas a soluções usando tecnologias portadoras de futuro, uma delas em parceria com o programa Produtos Premium – ambos programas da SICT.

Durante os eventos, foram catalogadas 97 demandas no total. Em resposta, o programa recebeu 415 propostas de soluções tecnológicas. Com isso, foram fomentadas 84 novas iniciativas de inovação tecnológica aberta para o setor produtivo gaúcho, promovendo negócios de alta tecnologia.

Aproximação e reconhecimento

Foram feitos, também, nove workshops sobre temáticas variadas, com o total de 1.921 inscritos. Além disso, o Techfuturo realizou sete visitas técnicas aos NITs, com 331 participantes. Ao longo do seu trabalho, foram reconhecidos cinco casos de sucesso de inovações criadas em parcerias entre empresas e universidades e foram realizadas quatro ações de aproximação de atores estratégicos, que contaram com 137 participantes. 

Mapeamentos

Além disso, o programa realizou, junto ao Observatório da Inovação, da SICT, e à Rede RS Indústria 4.0, o Mapeamento de Iniciativas da Indústria 4.0 no Rio Grande do Sul. Com esta ação, foram mapeadas e identificadas 12 empresas da indústria de transformação até o momento. O programa atuou, também, no mapeamento de ICTs, NITs (núcleos de inovação tecnológica), ISIs (Institutos Senai de Inovação) e Unidades Emprapii.

Parceria

O programa acompanhou e assessorou, ainda, o estudo de viabilidade técnica da Hyperloop TT com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul para a implementação de um meio de transporte de alta velocidade que poderá ligar Porto Alegre à Serra Gaúcha em poucos minutos. 

O Techfuturo 

Para incentivar a conexão entre as tecnologias portadoras de futuro e os setores estratégicos da economia regional – conforme previsto nas diretrizes estratégicas da inovação (2018-2028), aprovadas pelo Conselho Estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia –, o programa faz uso de ações estratégicas e parcerias. Assim, busca transformar a matriz econômica do Estado e tornar as suas empresas mais competitivas, otimizando a geração de renda e valor.

O Techfuturo promove a aproximação entre indústrias e pólos produtores de conhecimento para a identificação de oportunidades de projetos de inovação contemplando as tecnologias portadoras de futuro. Com isso, incrementa a quantidade de projetos de transferência de tecnologia entre esses atores. O apoio e fomento a esses projetos conjuntos busca aumentar, por fim, o valor agregado dos produtos, promovendo também a permanência do capital intelectual no RS.

Fazem parte do Conselho Consultivo do programa a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS), a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS) e o Conselho Estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia. 

Entre os principais parceiros do Programa Techfuturo estão o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Sul (SEBRAE RS), a Rede RS Indústria 4.0, a Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação (Reginp), Unidades Embrapii e Instituições Científica, Tecnológica e de Inovação (ICTs).

 

*São consideradas Tecnologias Estratégicas aquelas que apresentam potencial disruptivo substancial e que atingirão seu ponto de inflexão nos próximos cinco anos. No campo empresarial, são aquelas que definem ou determinam o grau de competitividade futura do negócio. São tecnologias que estarão presentes na produção de bens, produtos e serviços nos próximos 50 anos.

Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia