Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Segunda edição do Programa Centelha irá selecionar mais de 1000 startups em todo o estado

Publicação:

Print do evento. Secretário Lamb maior à esquerda e outras pessoas em quadrinhos menores à direita.
As inscrições para o Centelha RS estão abertas de 14/09/2021 até o dia 29/10/2021.

O Rio Grande do Sul foi pioneiro a dar início à segunda edição do programa Centelha, que também será desenvolvido em nível nacional, com o evento virtual de lançamento realizado nesta segunda-feira (13), com transmissão pelos canais do Facebook e YouTube da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS), na presença do secretário de Estado de Inovação, Ciência e Tecnologia (SICT) Luís Lamb.

O programa Centelha é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP) e a Fundação CERTI. No Rio Grande do Sul é executado pela FAPERGS, vinculada à Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (SICT), em parceria com o BADESUL, com a Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação (REGINP) e com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Rio Grande do Sul (SEBRAE/RS).

Participaram deste lançamento o CTA da FAPERGS, representantes dos parceiros estaduais, da Fundação Certi, além dos agentes federais: CNPq, FINEP e do MCTI.

Na abertura do evento, o diretor-presidente da FAPERGS, Odir Dellagostin mencionou a grande satisfação pelo pioneirismo gaúcho. “O Centelha é um excelente programa que visa transformar ideias inovadoras em empreendimentos de sucesso. A FAPERGS, juntamente com os demais parceiros, tem se empenhado para garantir o sucesso do programa Centelha no RS. Fomos o primeiro estado a lançar a primeira edição do edital em 2019 e estamos sendo novamente o primeiro estado a lançar o Centelha 2. Queremos agora superar o sucesso que tivemos na primeira edição”, destacou Odir.

O secretário da SICT, Luis Lamb, agradeceu e parabenizou os esforços das entidades presentes para a realização do programa Centelha e destacou a importância da parceria e cooperação entre diferentes agentes no processo. “Queremos inovação, desenvolvimento e queremos ter cada vez mais uma economia baseada no conhecimento, na tecnologia e nos resultados proporcionados pelas nossas universidades e institutos de pesquisa e também pelas nossas empresas e nossos empreendedores, que tanto têm contribuído para instituir uma nova cultura econômica no nosso país”, comentou.

O programa busca incentivar a geração de ideias inovadoras em estágios iniciais, de ideação e prototipação, por meio de benefícios como subvenção econômica, bolsas de apoio, capacitações e networking com parceiros.

Durante a etapa de seleção, os empreendedores participantes passarão por três fases. As fases 1, 2 e 3 compreendem, respectivamente, (1) a submissão de Ideias Inovadoras, (2) a construção de um Projeto de Empreendimento e (3) a elaboração de um Projeto de Fomento. Ao longo das etapas, os empreendedores receberão capacitações para aprimorar os projetos inovadores, além de suporte e “feedback” dos avaliadores.

Print de uma tela de reunião no google meet com várias pessoas.
Parceiros estaduais e federais são os principais atores no incentivo à inovação e ao empreendedorismo.

Nesta segunda edição do programa serão destinados à concessão de subvenção econômica à inovação, recursos no valor global de R$ 3,3 milhões. Serão apoiadas ideias inovadoras até o limite de R$ 66 mil e bolsas de Fomento Tecnológico e Extensão Inovadora do CNPq, no valor máximo de R$ 26 mil, por projeto.

A Diretora de Cooperação Institucional do CNPq, Maria Zaira Turchi, salientou o caráter regional deste programa, sendo fundamental o envolvimento dos estados, através das Fundações de Amparo à Pesquisa.

O diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Finep Inovação e Pesquisa, Marcelo Bortolini, reforçou a estratégia de inovação. “Em alinhamento com a FINEP, o Rio Grande do Sul coloca dentro da sua estratégia a Inovação e se destaca pelo pioneirismo em lançar a segunda edição do programa Centelha”, disse Marcelo.

Para o representante do MCTI, diretor de Empreendedorismo Inovador, Marcos Pinto, o programa Centelha é a tripla hélice vivida na prática, unindo a academia, empreendedores e o governo. “O MCTI acredita nos resultados do programa, porque são números expressivos, foram mais de 15 mil ideias, mil municípios envolvidos, 500 empreendedores que foram para a fase três. O tempo traz a maturidade do programa, quem sabe poderemos ter um unicórnio no futuro - startups avaliadas em pelo menos 1 bilhão de dólares” – mencionou Marcos.

As regras para participação e inscrição podem ser conferidas através do site www.fapergs.rs.gov.br e do link https://programacentelha.com.br/rs.  

As inscrições para o Centelha RS estão abertas de 14/09/2021 até o dia 29/10/2021 e deverão ser submetidas pelo link https://programacentelha.com.br/rs.

Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia